domingo, 16 de setembro de 2012

32. Resposta sobre o video do Dôshû.


http://www.youtube.com/watch?v=TzPj2xGr_Ig&feature=share

Elisabete... para colocar as legendas em todo o filme existem pessoas com habilitações específicas, o que está muito além das minhas possibilidades. (^_^) (É bem possível que já haja uma versão deste vídeo com legendas, mas confesso que eu não procurei.) Contudo, posso colocar a tradução do que está escrito em japonês a fim de ajudar a entender os termos básicos. (^_^) Assim, por ordem, as legendas japonesas que aparecem escritas no video são as seguintes:

合気道~その技の極意 AIKIDÔ - As técnicas essenciais.
和          Paz.
「遠心力」      Força centrífuga.
「求心力」      Força centrípeta.
開祖植芝盛平翁    O fundador: venerável Ueshiba Morihei.

大正9年(1920年)京都府綾部に「植芝塾」なる道場を創設したのが原点。
9º ano da era Taishô (1920). A origem está na fundação do Dôjô "Ueshiba juku" ("Escola Ueshiba"), na cidade de Ayabe, prefeitura de Kyôto.
NOTA 01: Nesta foto, na parede atrás das espadas - onde inicialmente aparece esta legenda, está uma placa onde se pode ler 大東流合氣柔術 "Daitô-Ryû Aiki-jûjutsu".

昭和28年頃の本部道場(東京都新宿)
O Honbu Dôjô, por volta do 28º ano da era Shôwa (1953) (Tôkyô - Shinjuku).

昭和6年(1931年)現在の(財)合気会本部所在地に「皇武館」と名付けた専門道場を建設し活発な活動始まった。
6º ano da era Shôwa (1931). Começou a atividade efetiva com a construção do Dôjô especializado chamado Kôbukan ("Escola Marcial Imperial") no local onde atualmente é a Fundação Aikikai.
NOTA 02: Nesta foto, na entrada do Dôjô estão duas placas: na da direita pode-se ler 合氣會 "Aikikai" ; na da esquerda pode-se ler 植芝道場 "Ueshiba Dôjô"

昭和16年(1941年)
茨城県岩間町に「野外修練道場」を設けた現在その地には合氣神社がまつられている。
É criado na cidade de Iwama, na prefeitura de Ibaraki, o "Yagai Shûren Dôjô", atualmente neste local situa-se o AIKI-JINJA "Templo Aiki".
NOTA 03: Nesta foto, pode-se ler na placa: 合氣道修練道場 Aikidô Shûren Dôjô.
NOTA 04. Na foto seguinte aparecem três placas:
- a da direita: 財団法人合氣会 "Fundação Aikikai".
- no centro: 合氣道本部道場 "Aikidô Honbu Dôjô".
- a da esquera: 合氣道学校 "Escola de Aikidô".

「財団法人合氣会」"Fundação Aikikai".
「合氣道本部道場」"Aikidô Honbu Dôjô".

二代道主
植芝吉祥丸(1921~1999年)
O segundo Dôshû.
Ueshiba Kisshômaru.

▲基礎の技
As técnicas básicas.

技をかける方を「取り」
かけられる方を「受け」
Aquele que executa a técnica (chama-se) TORI.
Aquele sobre o qual é feita a técnica (chama-se) UKE.

●投げ技 Técnicas de Projeção.

正面打ち入身投げ
Shômen-uchi / Irimi-nage.

逆半身片手取り四方投げ(表)
Gyaku-hanmi katate-dori  / Shihô-nage (omote).

逆半身片手取り四方投げ(裏)
Gyaku-hanmi katate-dori  / Shihô-nage (ura).

●固め技 Técnicas de imobilização.

正面打ち第一教(表)
Shômen-uchi / Dai-ikkyô (omote).

正面打ち第一教(裏)
Shômen-uchi / Dai-ikkyô (ura).

●呼吸力養成法(座法)
Kokyû-ryoku Yôsei-hô (Zahô)

●呼吸力養成法(立法)
Kokyû-ryoku Yôsei-hô (Rippô)

諸手取り呼吸法(表)
Morote-dori / Kokyû-hô (omote).

諸手取り呼吸法(裏)
Morote-dori / Kokyû-hô (ura).

▲基本動作 Os movimentos básicos.

正面打ち入身投げ
Shômen-uchi / Irimi-nage.

逆半身片手取り四方投げ(表)
Gyaku-hanmi katate-dori  / Shihô-nage (omote).

逆半身片手取り四方投げ(裏)
Gyaku-hanmi katate-dori  / Shihô-nage (ura).

正面打ち第一教(表)
Shômen-uchi / Dai-ikkyô (omote).

正面打ち第一教(裏)
Shômen-uchi / Dai-ikkyô (ura).

諸手取り呼吸法(表)
Morote-dori / Kokyû-hô (omote).

諸手取り呼吸法(裏)
Morote-dori / Kokyû-hô (ura).

左半身  Hidari hanmi.
右半身  Migi hanmi.
右逆半身 Migi gyaku-hanmi.
左逆半身 Hidari gyaku-hanmi.
左相半身 Hidari ai-hanmi.
右相半身 Migi ai-hanmi.
気心体  KI-SHIN-TAI "Energia, Mente, Corpo".
間合い  MA-AI. "Distância ideal entre adversários".
目付け  METSUKE. "Visão, foco".
入身   IRIMI. "Entrar no adversário".
転換   TENKAN. "Contornar o adversário".

前方回転受け身
Zenpô kaiten ukemi. "Queda a rolar para frente".

後ろ受け身
Ushiro ukemi. "Queda para trás".

後方回転受け身
Kôhô kaiten ukemi. "Queda a rolar para trás".

固め技受け身
Katame-waza ukemi. "Queda quando imobilizado".

●「手刀」TEGATANA
橈骨部  Tôkotsu-bu
手刀部  Tegatana-bu
掌底部  Shôtei-bu
尺骨部  Shakotsu-bu

●「跪座」KIZA "Sentar sobre os calcanhares estando apoiado na ponta dos pés".
●「膝行」SHIKKÔ "Andar ajoelhado".
-----------------------------------------------------------
Q・合氣道上達のためのポイントや心構えは
Pergunta:  Qual é a postura mental e os pontos (importantes) para se progredir no Aikidô?
-----------------------------------------------------------

合氣道道主     Aikidô-dôshû.
(財)合氣会理事長 Presidente da Fundação Aikikai.
植芝守央      Ueshiba Moriteru.

植芝守央平成8年財合氣会理事長就任。平成11年1月植芝吉祥丸前道主逝去により合氣道道主を継承。現在、合氣道本部道場をもとに、国内外の合気道の中心として更なる普及、発展につとめている。昭和26年4月2日生まれ。
Ueshiba Moriteru, no 8º ano da era Heisei (1996) assume o cargo de Presidente da Fundação Aikikai. Em janeiro do 11º ano da era Heisei (1999), com a morte do Dôshû anterior - Ueshiba Kisshômaru - torna-se o seguinte Dôshû do Aikidô. Atualmente esforça-se para supervisionar as atividades do Honbu Dôjô, sendo responsável pela difusão e desenvolvimento do Aikidô dentro e fora do país. Nasceu no 2º dia de abril do 26º ano da era Shôwa (1951).

▲基本技 As técnicas básicas.

●投げ技 Técnicas de Projeção.

横面打ち入身投げ
Yokomen-uchi / Irimi-nage.

横面打ち四方投げ(表)
Yokomen-uchi / Shihô-nage (omote).

横面打ち四方投げ(裏)
Yokomen-uchi / Shihô-nage (ura).

半身半立片手取り四方投げ
Hanmi-handachi katate-dori / Shihô-nage.

両手取り天地投げ
Ryôte-dori / Tenchi-nage.

逆半身片手取り内回転投げ
Gyaku-hanmi katate-dori / Uchi-kaiten nage.

逆半身片手取り外回転投げ
Gyaku-hanmi katate-dori / Soto-kaiten nage.

-----------------------------------------------------------
Q・試合は行うのか
Pergunta: Ocorrem Shiai (combates)?
-----------------------------------------------------------

●投げ固め技 Técnica de projeção e imobilização.
突き小手返し Tsuki / Kote-gaeshi.

-----------------------------------------------------------
Q・蹴り技はあるのか
Pergunta: Há técnicas de chutes?
-----------------------------------------------------------

●固め技 Técnicas de imobilização.

正面打ち第一教・座技(表)
Shômen-uchi / Dai ikkyô - Suwari-waza (omote).

正面打ち第一教・座技(裏)
Shômen-uchi / Dai ikkyô - Suwari-waza (ura).

肩取り第二教(表)
Kata-dori / Dai nikyô (omote).

肩取り第二教(裏)
Kata-dori / Dai nikyô (ura).

正面打ち第三教・座技(表)
Shômen-uchi / Dai sankyô - Suwari-waza (omote).

正面打ち第三教・座技(裏)
Shômen-uchi / Dai sankyô - Suwari-waza (ura).

-----------------------------------------------------------
Q・誰にでも出来るのか
Pergunta: Qualquer pessoa pode (praticar)?
-----------------------------------------------------------

●固め技 Técnicas de imobilização.

後ろ両手首取り第三教(表)
Ushiro ryôtekubi-dori  / Dai sankyô (omote).

後ろ両手首取り第三教(裏)
Ushiro ryôtekubi-dori  / Dai sankyô (ura).

正面打ち第四教・立技(表)
Shômen-uchi / Dai yonkyô - Tachi-waza (omote).

正面打ち第四教・立技(裏)
Shômen-uchi / Dai yonkyô - Tachi-waza (ura).

-----------------------------------------------------------
Q・合気道の強さは何であるのか
Pergunta: Qual é a força do Aikidô?
-----------------------------------------------------------

●応用技 Aplicação das técnicas.

●固め技(武器取り)Técnicas de imobilização (retirar a arma).

横面打ち第五教(表)
Yokomen-uchi / Dai gokyô (omote).

横面打ち第五教(裏)
Yokomen-uchi / Dai gokyô (ura).

●呼吸投げ Projeção com respiração.

後ろ両手首取り呼吸投げ
Ushiro ryôtekubi-dori / Kokyû-nage.

●投げ技  Técnicas de projeção.

諸手取り十字がらみ
Morote-dori / Jûji-garami.

両手取り腰投げ
Ryôte-dori / Koshi-nage.

●二人掛け Contra dois adversários.
FUTARI-GAKE.

諸手取り呼吸投げ
Morote-dori / Kokyû-nage.

●太刀取り Retirar a espada.
TACHI-DORI.

小手返し
Kote-gaeshi.

-----------------------------------------------------------
世界の合気道人口…約50万人80ヶ国以上に普及している。
O número de praticantes de Aikidô no mundo... aproximadamente 500.000 distribuidos em mais de 80 países.
-----------------------------------------------------------
FIM

Elisabete. Não sei se isso ajuda. Caso tenha alguma dúvida que eu possa ajudar, é só dizer.
Mas se a questão é técnica (e treinas Aikidô), o melhor é tirar as dúvidas com o teu instrutor... (^_^) Ou vir treinar conosco!

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

31. TSUKI - 突き

12 Setembro 2012 - Quarta-feira.
Hoje o treino foi 逆半身片手取り・小手返し Gyaku-hanmi katate-dori / Kote-gaeshi (ataque: "Segurar uma mão com os pés invertidos", defesa: "Retorno do antebraço")... Mas não foi isso que achei interessante nesta aula (apesar de o treino ser sempre bom). O que, na realidade, atraiu a minha curiosidade foi a pegunta do Fernando fez, referindo-se aos meus desenhos da aula passada:

"O que realmente significa TSUKI?"

Eis uma questão sobre a qual eu não me havia debruçado como devia, quero dizer, já era um conhecimento que já vinha do Karate traduzido como "soco" e, portanto, eu entendia o "sentido", mas não uma tradução literal. Contudo, uma tradução quando estamos a utilizar uma faca, já é outra história! Não tem absolutamente nada a ver com "soco".
Pois bem, quando não se sabe algo, antes de sair a disparatar na internet com opiniões sem fundamento, o mínimo que devemos fazer é pesquisar!
Assim aqui está uma breve pesquisa sobre o assunto, expondo o que encontrei (como sempre, fundamentando a minha pesquisa). Este trabalho vai estar dividido em dois pontos elementares:
- primeiro, apresentação de fontes verificáveis;
- segundo, a ideia geral sobre o referido termo.

Pois bem ! Vamos às fontes de pesquisa:
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Tsukú(4) 1. Espetar, cravar. Ex. Kare wa Tantō de aite no mune o tsuita, Ele cravou o punhal no peito do adversário. Loc. Ten o ~ yō na taiju, Uma árvore altíssima [que furava o céu]. Sin. Sasu. 2. Bater «com a ponta do pau». Ex. Man'in densha no naka de hiji de mune o tsukareta, O comboio [trem] estava superlotado e apanhei [levei/deram-me] uma cotovelada no peito. Loc. Han o ~ , Carimbar [Pôr o carimbo]. Kane o ~ , Tocar o sino. Mari o ~ . Bater [Fazer saltar] a bola contra o chão. Soko o ~ . Chegar ao fundo; acabar-se «a [o vinho da] garrafa». 3. Oprimir, apertar com força. Loc. Mune o ~ kyûzaka, A subida íngreme. 4. Apoiar-se «em». Ex. Kare wa watashi ni te o tsuite ayamatta, Ele pediu-me humildemente (lit. "com as mãos no chão [tatámí]) desculpa. Tsue o ~ . Apoiar-se na bengala. 5. Atacar. Ex. Anata no shitsumon wa mondai no kakushin o tsuite inai, A sua pergunta não toca o centro [o ponto essencial] do problema. Kare ni itai tokoro o tsukareta, Ele atacou-me no meu ponto sensível. Loc. Fui [Kyo] o tsukareru. Ser apanhado desprevinido. Jakuten o ~ . ~ o ponto fraco.Tekijin o ~ . ~ a posição inimiga. 6. Enfrentar, desafiar. Ex. Wareware wo Fū-u o tsuite susunda, Avançámos enfrentando a tempestade. 7. Irritar; «Uma cena de» cortar «o coração». Ex. Ishū ga mutto hana o tsuita, Senti um cheiro esquisito e desagradável.
***** Dicionário de Japonês-Português, 1ª Edição - Porto Editora, página 888.
Nota: Um dos grandes inconvenientes deste dicionário é não trazer a escrita japonesa. Usa apenas o sistema Hepburn de transcrição fonética. Assim, temos de ler todas as definições para descobrir aquela que se adapta à nossa busca.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

es.to.ca.da sf 剣で突くこと Ken de tsuku koto.
es.to.car (1) vtd 1. 剣先で突く Kensaki de tsuku. 2. 刺す Sasu,  剣先で傷つけるKensaki de kizutsukeru.
***** Michaelis, Dicionário Prático Português-Japonês, Editora Melhoramentos e Aliança Cultural Brasil-Japão, página 315.
Nota: Neste dicionário há a escrita japonesa, MAS... é necessário que se traduza as definições para melhor compreensão.
1. Ken de tsuku koto - "Atacar com uma espada ou lâmina".
2. Kensaki de tsuku - "Atacar com a ponta da espada ou lâmina".
3. Sasu - "Dilacerar, esfaquear, atacar, estocar, empalar, etc."
4. Kensaki de kizutsukeru. "Ferir, magoar com a ponta de uma espada ou lâmina".
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

つく【突く】1強くおす。2激しくあてる。3突進する。4鋭くさす。1Push プッシ 2thrust スラスト
***** 和英併用・新修、実用辞典
***** Dicionário prático (Japonês) - Editora Shueisha - página 349.
Sendo um dicionário japonês, necessita tradução:
Tsuku 1. empurrar com força. 2 Atacar violentamente. 3 Carregar sobre, investir contra. 4. Esfaquear. estocar, atacar com arma branca.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

突 Tū 1. Lançar-se, arremessar-se; precipitar-se: ~入敵陣 Lançar-se sobre «contra» a posição inimiga.
***** 簡明漢葡詞典
***** Dicionário Conciso Chinês-Português, Universidade de Estudos Internacionais de Shanghai - página 637.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Tsuki 突、Empurrão (衝動)‖Pontoada (撃剣の).
Tsuku 突く、衝く、v.t. Dar empurrão(手や棒で)‖Picar(つつく)‖Espetar, enfiar (刺す)‖Cornear(角で).
和葡辭典・大武和三郎
***** WAPO JITEN, de W. Ôtake, páginas 579 e 581 respectivamente.
Gosto deste dicionário porque traz os Kanji que já não se usam em japonês contemporâneo. É uma ótima fonte de consulta sobre ideogramas antigos japoneses.
===================================================================

Apesar de cinco dicionários indicarem a direção de uma tradução para o termo TSUKI usado no Aikidô de forma mais ou menos consistente, ainda acho que precisa de mais fundamentação.

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/esgrima/glossario-de-esgrima.php
Neste glossário de esgrima, ver as palavras "estocada", "sabre", etc.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Oficina - A Esgrima no Portugal de Quinhentos - 04 Junho 2011 - Setúbal - por de Rogério Fonseca.
Programa
(...) 7. As quatro posições de mão / Talho, Revés e Estocada – fundamentos das nove acções e seus reparos; (...)
[Fazer busca no Google por: "Oficina - A Esgrima no Portugal de Quinhentos" ]
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Face a nomenclatura da esgrima portuguesa e brasileira sobre os termos utilizados, acho estar bastante fundamentada as seguintes denominaçãos para o Aikidô.
E por que desta necessidade de mais fundamentação?
Porque no Aikidô o Tsuki pode ser feito de quatro formas diferentes:
1. Com as mãos nuas - neste caso, a melhor tradução é "soco".
2. Com faca - neste caso, a melhor tradução é "estocada ou apunhalar".
3. Com espada  - neste caso, a melhor tradução é "estocada".
4. Com bastão  - neste caso, a melhor tradução é "estocada".
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
NOTA: Em se tratando de idioma japonês, a posição em que se encontra a palavra TSUKI 突 define o seu modo de leitura e consequente transcrição fonética para o nosso idioma. Isto significa o seguinte: se a palavra TSUKI estiver isolada ou for o primeiro termo de uma expressão, a sua transcrição fica inalterada. Por exemplo: TSUKI-WAZA 突技 : "Técnicas de socos (estocadas, ...)."
Contudo, se a palavra TSUKI 突 estiver em outra posição numa expressão, a sua transcrição será -ZUKI. Por exemplo: GYAKU-ZUKI 逆突 : "Soco (estocada, ...) invertido(a)."
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 4 de setembro de 2012

30. 杖取返

Explicações sobre pormenores e execução das técnicas:
procure a orientação dos instrutores Fernando Quintino e Luís Pacheco no Clube de Aikidō de Portimão (Portugal)... ou qualquer instrutor dos Tenchi Dōjō.
(^_^)
Nota: Lembrem-se que treinamos a projeção Shihō-nage a partir da segunda sequência...

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

29. 天地杖第一の型

Explicações sobre pormenores do Kata e execução das técnicas:
procure a orientação dos instrutores Fernando Quintino e Luís Pacheco no Clube de Aikidō de Portimão (Portugal)... ou qualquer instrutor dos Tenchi Dōjō.
(^_^)

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

28. 基本切り技.


1. 正面 Shōmen - Topo da cabeça.
2. 横面 Yokomen - Têmporas.
3. 袈裟 Kesa - Diagonais.
4. 胴 Dō - Tronco. (*)
5. 小手 Kote - Antebraços.

Existe uma outra tradução para este corte, também dito "Dō", mas com um Kanji (ideograma) diferente.
Se traduzido literalmente, este outro ideograma Dō 銅 significa "Cobre", porém é a mesma designação da parte da armadura japonesa que reveste o tronco.

(^_^) Não confundir com  o Dō 道 "Via, Caminho" da palavra Aikidō!

Dō 胴 - "Tronco, torso".
Dō 道 - "Via, Caminho".
Dō 銅 - "Cobre, armadura para o tronco".
Dō 同 - "Simultâneo, igual, da mesma forma".
Etc..

27. 木剣の型 2.

Explicações sobre pormenores e execução das técnicas:
procure a orientação dos instrutores Fernando Quintino e Luís Pacheco no Clube de Aikidō de Portimão (Portugal)... ou qualquer instrutor dos Tenchi Dōjō.
(^_^)


26. 木剣の型 1.

Explicações sobre pormenores e execução das técnicas:
procure a orientação dos instrutores Fernando Quintino e Luís Pacheco no Clube de Aikidō de Portimão (Portugal)... ou qualquer instrutor dos Tenchi Dōjō.
(^_^)


25. 木剣が有る合氣道家の座礼


Explicações sobre pormenores e execução das técnicas:
procure a orientação dos instrutores Fernando Quintino e Luís Pacheco no Clube de Aikidō de Portimão(Portugal)... ou qualquer instrutor dos Tenchi Dōjō.
(^_^)

terça-feira, 19 de junho de 2012

23.膝行 Shikkō / 叱呼 Shikko.

Não há dúvidas que vivemos num mundo onde o acesso à informação está na ponta dos dedos e, portanto, já não há desculpas quanto à falta de fontes de consulta e pesquisa para justificar trabalhos mal feitos ou com deficiência de pesquisa ou estudo. Também não há dúvidas que muitas fontes apresentam informações muito questionáveis...

O problema que existe agora, com tanta informação disponível, é a realidade de que mesmo que as fontes de pesquisa sejam inúmeras, a vontade de pesquisar por parte de um grande número de instrutores continua a ser tão pouca e o comodismo parece ser tanto que se tornam quase uma barreira intransponível.

Isso é facilmente visível quando o assunto - dentro das artes marciais japonesas - são sistemas de transcrição fonética (ou sistemas de romanização dos ideogramas e caracteres japoneses), onde em 99,99% dos trabalhos que vemos hoje em dia na internet nem mereciam estar lá, pois apenas mostram a falta de empenho, pesquisa, cuidado e conhecimento por parte de quem lá os expõem.

(o_o) - "Mas... o que são "sistemas de transcrição fonética"?"
Vou colocar este assunto de forma bastante simples para que todos entendam o que eu quero dizer: sistemas de transcrição fonética são sistemas utilizados para escrevermos - usando o nosso conjunto de letras (o "alfabeto") - palavras de origem estrangeira, especialmente se estas palavras ou expressões pertencem a idiomas que não usam os nossos caracteres.

(o_O) - "?!?" 
Calma! Primeiro vamos entender o que é o "Alfabeto"!
"Alfabeto" são as duas primeiras letras gregas Alfa e Beta e representam atualmente o conjunto de caracteres que expressam a escrita latina, ou seja, as 26 letras que conhecemos.

(o_o) - "E o que tem isso de importante?!"
Simples: existem outras nações que não utilizam o "Alfabeto" - os caracteres latinos - nas suas formas escritas. Por exemplo: os Japoneses, Chineses, Coreanos etc. utilizam uma forma escrita onde o alfabeto não é utilizado! Portanto, é necessário um sistema "oficial" para passar os caracteres, as letras e os ideogramas orientais para serem utilizados com as nossas 26 letrras. 
No caso do idioma Chinês, o sistema de transcrição fonético mais conhecido é o Pin Yin Han Yu (entre outros); no caso do idioma Coreano, o sistema de transcrição fonético mais conhecido é o McCune-Reischauer e no caso do idioma Japonês, o sistema de transcrição fonético mais conhecido é o Hepburn (entre outros, tais como Nihon, Kunrei...).

(^_^) - "Mas qual é o propósito disso?!"
Não vou falar sobre o sistema Hepburn aqui porque qualquer pessoa, com o "mínimo" interesse e com verdadeira vontade de apresentar informação correta sobre a via marcial sobre a qual pretende escrever alguma coisa, pode encontrar toda informação na internet, mas vou dar dois exemplos de nomes de vias marciais, suas trannscrições fonéticas corretas e vou fundamentar a razão pela qual se deve usar tal sistema.
Vamos então aos exemplos:
合氣道 - Aikidō.
柔道 - Jūdō.
Como podem notar, de acordo com o sistema de transcrição fonética Hepburn, a indicação de vogal longa é feita com a utilização de um acento chamado "Mácron" sobre a vogal que tem um valor fonético mais longo. Estas são as transcrições «corretas» destes nomes!

\(ºoº)/ - "Mas ninguém usa isso!!"
Isso não é necessariamente verdade! Porque já existem obras mais recentes que respeitam os sistemas de transcrição fonéticos e, portanto, apresentam informação correta quanto a tradução dos termos que apresentam.

Mas falar sem fundamentar é especular! Portanto, vou fundamentar o que eu quero dizer: qualquer pessoa que gosta da cultura japonesa já viu em filmes de Samurai ou em Kata mais tradicionais (nos casos do Kobudō, Jūdō e Aikidō) uma forma de andar de joelhos chamada 膝行 Shikkō. 

Pois bem, se a indicação de vogal longa não for adicionada, esta palavra 叱呼 Shikko, agora escrita sem acento, é traduzida por "fazer chichi"... o que não é, nem de longe, o significado que se pretende transmitir! (^_^) 


Por isso, antes de sair de forma desvairada a publicar coisas sobre uma arte japonesa, "perca" um pouco de tempo numa pesquisa prévia, um estudo mais aprofundado a fim de evitar que informações erradas sejam transmitidas ou retransmitidas como se fossem informações corretas.

Como eu disse no início deste post, numa época onde a informação está ao alcance dos dedos, NADA justifica a apresentação de trabalhos mal feitos...

22. Os números Japoneses.数字


Para começar, vamos rever alguns conceitos básicos, isto é, o que são números cardinais e números ordinais.
Por definição: "O número CARDINAL indica o número ou quantidade dos elementos (um, dois, três etc.) constituintes de um conjunto e se diferencia do número ORDINAL na medida em que o ordinal introduz ordem ou hierarquia: primeiro, segundo, terceiro, etc.."

Os números CARDINAIS japoneses de 1 a 10.
一 1 (um) - Ichi
二 2 (dois) - Ni
三 3 (três) - San
四 4 (quatro) - Shi (yon)
五 5 (cinco) - Go
六 6 (seis) - Roku
七 7 (sete) - Shichi (nana)
八 8 (oito) - Hachi
九 9 (nove) - Kyū (ku)
十 10 (dez) - Jū

Os números ORDINAIS japoneses de 1 a 10.
第一 1º (primeiro) - Dai-ichi
第二 2º (segundo) - Dai-ni
第三 3º (terceiro) - Dai-san
第四 4º (quarto) - Dai-yon
第五 5º (quinto) - Dai-go
第六 6º (sexto) - Dai-roku
第七 7º (sétimo) - Dai-shichi
第八 8º (oitavo) - Dai-hachi
第九 9º (nono) - Dai-kyū
第十 10º (décimo) - Dai-jū

Sem ter nessecidade de ser algum "Einstein", nota-se que a única diferença entre os números cardinais e números ordinais japoneses é a adição do prefixo DAI 第 que - não tendo tradução - indica "ordem ou hierarquia". Fácil, não? (^_^)


E por que os números são importantes?
Porque os "princípios" - conhecidos por «Kyō 教» - do Aikidō estão divididos numericamente.


Vamos ver os nomes dos "princípios" - geralmente indicados por números CARDINAIS:
一教 Ikkyō - "Princípio 1".
二教 Nikyō - "Princípio 2".
三教 Sankyō - "Princípio 3".
四教 Yonkyō - "Princípio 4".
五教 Gokyō - "Princípio 5".

No Brasil, os "princípios" são indicados por números ORDINAIS:
第一教 Dai-ikkyō - "1º Princípio".
第二教 Dai-nikyō - "2º Princípio".
第三教 Dai-sankyō - "3º Princípio".
第四教 Dai-yonkyō - "4º Princípio".
第五教 Dai-gokyō - "5º Princípio".

*** ATENÇÃO AGORA!!!!! ***
As graduações do Aikidō são chamadas Kyū 級!
Muitos autores de livros sobre artes marciais japonesas confundem Kyō 教 e Kyū 級! (^_^)

五級 Gokyū - "Classe 5"- cinto amarelo.
四級 Yonkyū - "Classe 4" - cinto laranja.
三級 Sankyū - "Classe 3" - cinto verde.
二級 Nikyū - "Classe 2" - cinto azul.
一級 Ikkyū - "Classe 1" - cinto castanho.
初段 Shodan - "Nível inicial" - cinto preto.
弐段 Nidan - "Nível 2" - cinto preto.
参段 Sandan - "Nível 3" - cinto preto.
肆段 Yondan - "Nível 4" - cinto preto.
伍段 Godan - "Nível 5" - cinto preto.
…  e assim por diante.

Eis que surge a pergunta: "E o cinto branco é «Classe 6» - Rokkyū?"
Não. O cinto branco, por não ter sido submetido a qualquer exame de graduação, não tem "classe" e, portanto, é chamado de Mukyū 無級 - "Sem classe".

domingo, 17 de junho de 2012

21. Bokken no Kamae. 木剣の構え


Bokken no Kamae. 木剣の構え "As posturas do Bokken (espada de madeira)".

1. 上段構え Jōdan-gamae: "Postura a nível superior".
2. 中段構え Chūdan-gamae: "Postura a nível médio". Também conhecida por Seigan-gamae 正眼構え: literalmente significa "apontar diretamente para os olhos (do adversário)" - algumas escolas dizem que devemos "apontar para a garganta do adversário".
3. 下段構え Gedan-gamae: "Postura a nível inferior".
4. 八相構え/八双構え Hassō-gamae: "Postura simultânea em oito (direções)" ou "Postura conjunta em oito (direções)".
5. 無構え Mu-gamae: "Postura inexistente", "Sem postura".
6. 脇構え Waki-gamae: "Postura do flanco", ou seja, "Postura lateral".

quinta-feira, 14 de junho de 2012

20. Aiki-Ken 合氣之剣 - Aiki-Jō 合氣之杖.


19. Bokken 木剣 - Mokutō 木刀.

O Bokken (ou Mokutō) é uma réplica de madeira da espada tradicional Japonesa.
Os movimentos básicos do Aikidō têm muito dos movimentos das escolas marciais antigas japonesas e podem tanto ser vistas nos movimentos incorporados nesta arte (tanto nos movimentos desarmados como em movimentos a utilizar armamento - Bokken ou Jō),
Naturalmente, tanto os Bokken como os estilos e escolas de artes antigas japonesas variavam, refletindo as estratégias utilizadas em combate.

sábado, 9 de junho de 2012

18. Praticante ou Especialista?

Vou hoje falar sobre outro conceito japonês que às vezes é muito mal interpretado: este é o caso do sufixo japonês [ KA 家 ] colocado após o nome de alguma via marcial.

Aikidōka e praticante de Aikidō são dois conceitos que aparentemente indicam a mesma coisa e são facilmente confundidos em publicações, sites, blogs, vídeos etc.. Mas, na realidade há uma diferença abismal entre ambos.

Não sei se sabiam, mas o sufixo KA 家 após a palavra Aikidō identifica - a nível de idioma japonês - alguém que seja um "especialista" em Aikidō. Portanto, quando dizemos que alguém é um Aikidōka 合氣道家 estamos literalmente a nos referir a uma pessoa que realmente é um "especialista em Aikidō".

Note-se que este sufixo não é exclusivo do Aikidō... Também é visto em outras vias marciais, tais como: Jūdō, Kendō, Kyūdō, Kobudō, Karate etc..

A questão agora é: o que é um especialista em Aikidō?

Por definição, "Especialista é uma pessoa que se dedica a um ramo de determinada ciência, técnica ou arte e sobre o qual tem profundo conhecimento".

Assim, apenas para reflexão, somos Aikidōka (especialistas em Aikidō) ou meros praticantes de Aikidō?



17. 基本動作. [Hanmi]

Outra posição básica que também é mal compreendida é HANMI, onde cada instrutor dá uma tradução de acordo com a execução da postura mais do que através da interpretação do termo japonês.
Assim, vamos começar onde é lógico começar, isto é, por "entender" o que significa esta palavra.

HANMI é um termo composto por dois ideogramas: HAN 半 e MI 身, onde:

半 HAN - Metade.
身 MI - Uma pessoa, um sentido muito próximo a "um corpo".
A tradução seria: "A metade de um corpo"
Contudo, a nível de Aikidō, "A metade de um corpo" não faz qualquer sentido... MAS se entendermos por "A metade inferior do corpo" ou, de uma forma mais prática, "os pés", o termo HANMI passa a fazer todo o sentido!

*** Para efeito desta explicação, HANMI passa a ser traduzido por "(os) pés" ou "(a) posição dos pés".


Pois bem, HANMI está dividido em duas formas básicas: AI-HANMI e GYAKU-HANMI.
Como é natural, antes de mais nada, devemos e vamos entender a expressão japonesa!

1. AI-HANMI 相半身 - "Posição dos pés idênticas". Onde:

相 AI - Idêntico(s), semelhante(s).
半 HAN - Metade.
身 MI - Uma pessoa, um sentido muito próximo a "um corpo".

*** Basicamente, os pés idênticos são colocados à frente na hora da execução da técnica, isto é, ambos elementos estão com o mesmo pé à frente.


2. GYAKU-HANMI 逆半身 - "Posição dos pés invertida (reversa)". Onde:

逆 GYAKU - Invertido(s), reverso(s).
半 HAN - Metade.
身 MI - Uma pessoa, um sentido muito próximo a "um corpo".

*** Basicamente, os pés opostos são colocados à frente na hora da execução da técnica, isto é, um elemento está com o pé direito à frente e o outro está com o pé esquerdo à frente.


Interpretações particulares à parte - mesmo que possam facilitar a transmissão da informação - devemos ser capazes de compreender o sentido original dos termos japoneses utilizados na arte que praticamos.  

sexta-feira, 8 de junho de 2012

16. Pensamentos de Ō-Sensei.


Aikidō wa ten-chi-jin wagō no michi to kotowari nari.
Ueshiba Morihei.

"Aikidō é a Via e o Princípio para harmonizar os céus, a terra e o homem."
Morihei Ueshiba.

"Aikidō is the Way and Principle of harmonizing Heaven, Earth and Man."
Morihei Ueshiba.

15. 基本動作. [Sankakutai]

三角体 Sankakutai.

三 SAN - "Três".
角 KAKU - "Ângulo(s)".
体 TAI - "Corpo".

Como "ideogramas" são a "expressão gráfica de ideias" e ideias variam de pessoa para pessoa, a tradução pode variar de acordo com a interpretação de cada um.

Portanto, a tradução para Sankakutai depende da sua própria interpretação para os ideogramas apresentados... "Corpo em triângulo", "Corpo triangular", etc..

(^_^)

quinta-feira, 7 de junho de 2012

14. Pensamentos de Ō-Sensei.


Ichirei-shikon sangen-hachiriki ya kokyū, aiki no rikai naku-shite aikidō o keiko-shite mo aikidō no hontō no ryoku wa dete konai darō.
Ueshiba Morihei.

"Eu acho que se não entendermos Ichirei-shikon sangen-hachiriki, Kokyū (respiração) e Aiki, então, mesmo que se pratique Aikidō o seu verdadeiro poder (o poder do Aikidō) não surgirá."
Morihei Ueshiba.

"I think that if we cannot understand Ichirei-shikon sangen-hachiriki, Kokyū (breath) and Aiki, then, even if we practice Aikidō, its true power (the power of Aikidō) will not come forth."
Morihei Ueshiba.

13. 基本動作. [Shizentai-gamae]

Depois de uma certa "liberdade de expressão" (^_^) da qual resultou "Nada de jeito", voltemos ao que interessa, isto é, voltemos aos Kihon dōsa 基本動作 "Movimentos básicos".

A nível de "quantidade", as KAMAE 構え "posturas" [1] do Aikidō são bastante simples se comparadas com posturas de outras Budō 武道 "Vias Marciais" (não confundir Budō com Bujutsu 武術 que são "Artes Marciais").

Para começar, vamos ver a postura natural, chamada Shizentai-gamae 自然体構え "postura natural" [2], onde:

自然 SHIZEN "natural".
体  TAI "corpo".
構え KAMAE "postura / posição".

Ela é feita afastando os pés à largura dos ombros, estando os pés levemente abertos para fora.
Os braços ficam descontraídos ao lado do corpo.
-----
Notas:
[1]. A palavra KAMAE quando isolada é escrita com "K", quando precedida de uma outra palavra formando uma expressão, KAMAE passa a ser escrito como -GAMAE.
[2]. Esta posição é conhecida por Shizen-hontai no Jūdō e Soto-hachiji-dachi no Karate.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

12. 證 CERTIFICADOS.

Tenho visto, ao longo dos anos, inúmeros certificados expedidos por entidades ligadas às artes marciais escritos em japonês e, naturalmente, mesmo aqui alguns problemas são comuns:
- Quem recebe o certificado não sabe o que lá está escrito.
- Algumas traduções apresentadas NÃO refletem o que realmente está escrito no certificado.
- O nome de quem recebe o certificado - quando escrito em Katakana - vêm com erro.
- etc..
Assim, como hoje não estou com vontade de estar à pesquisa ou estudar alguma arte em particular, resolvi que seria uma boa forma de passar o tempo se traduzisse o certificado padrão do Aikikai e apresentar os elementos que devem constar de um certificado padrão japonês.
Assim sendo, dividi o certificado em áreas identificáveis para fácil compreensão.
1. Todo certificado OFICIAL tem um número de registo sequencial que irá ficar nos arquivos da entidade que expediu o referido certificado. Este número de registo geralmente vem no canto superior direito e é comumente escrito em KANJI (ideogramas japoneses)
2. Logo a seguir vem o ideograma AKASHI 證 "Certificado / Diploma". Este ideograma é antigo, mas para preservar o aspecto "tradicional" - como é o caso da própria escrita dos ideogramas da palavra Aikidō - este Kanji é utilizado. Contudo, alguns certificados já trazem o novo ideograma 証... que significa a mesmíssima coisa: AKASHI "Certificado / Diploma".
3. Neste espaço é escrito o nome de quem recebe o certificado. Mesmo que de forma geral o nome seja escrito em Katakana, já existem certificados com os nomes escritos com as letras do nosso alfabeto.
4. Aqui é apresentada a graduação para a qual foi expedido o certificado. Neste exemplo a graduação é Shodan 初段 "Nível inicial".
5. A data da expedição do certificado. É regra geral a data estar indicada através das « eras históricas japonesas », no caso deste certificado a era é HEISEI. Desta forma a data é expressa em ano HEISEI, o mês e o dia - tudo escrito em Kanji (ideogramas).
6. O nome da entidade que autorizou o certificado, neste exemplo AIKIDŌ e respectivo carimbo oficial.
7. O nome da autoridade que expediu o certificado, neste exemplo Dōshu Ueshiba Moriteru e respectivo carimbo oficial.
Ah! A tradução da certificação...

右者今般合氣道  "A pessoa à direita a partir desta data (o certificado está na vertical)
初段ヲ允可ス   cumpre os requisitos para Shodan ("nível inicial") de Aikidô."

(^_^)
Pois! É verdade! Aquilo que está escrito antes do número de registo do certificado é: 財団法人合氣会 Zaidan-hōjin Aikikai - "Pessoa jurídica: Aikikai" ou "Fundação Aikikai".

-------------------------------------------------------------------------------------------------
Um certificado mais antigo, da era Shōwa, assinado pelo Dōshu Ueshiba Kisshōmaru.


*** Atualização: 10 Junho 2012. ***********************************************

Existe ainda outro certificado expedido pelo Aikikai que é o "Certificado de participação no Kangeiko" ("Treino de inverno") que - naturalmente - realiza-se uma vez por ano no Honbu Dōjō no Japão.


O certificado segue o mesmo padrão dos certificados anteriores, apenas muda a certificação. 
Neste caso específico passa a ser:

財団法人合氣会
第▲号

(Nome do participante.)
右は平成▲年
寒稽古に皆勤
されました
よってこれを賞します
平成▲年▲月▲日
合氣道
道主植芝守央

"Pessoa jurídica: Aikikai (ou «Fundação Aikikai»)
Certificado número _____
PRÉMIO
(Nome do participante)
(A pessoa que está) à direita, no ano ___ participou assiduamente
no treino de inverno, portanto recebe este premio."
Heisei ___Ano ___mês ___dia.
Aikidō
Dōshu Ueshiba Moriteru"

11. NADA DE JEITO (1)!!!

Hoje não estou com vontade de fazer nada de jeito, portanto reservo-me o direito de "desnortear à grande".

Assim sendo, como entrada de hoje, vou ensinar a desenhar uns bonequinhos vistos de cima para baixo que podem ser feitos por qualquer pessoa sem necessidade de ser um Leonardo Da Vinci! Além disso, podem ser usados para representar várias coisas - de acordo com a criatividade de cada um.

Vamos a isso! (Basta seguir os números...)


1. Faz-se um círculo. (O tamanho vai depender do quão grande é o seu desenho.)
2. Coloca-se um segmento para separar o cabelo e o rosto.
3. Colocam-se os ombros.
4. Desenham-se as pernas.
5. E, por fim, desenham-se os pés.

Simples, não?

Revestidos deste ENORME conhecimento, podemos fazer algo do tipo:

E isso é tudo!
(^_^)
---
Há algum tempo atrás eu fiz uma entrada num outro Blog com os mesmos "contornos" para auxiliar quem queria fazer os seus próprios desenhos para inserir nos seus Blogs, sites etc..

1. Começamos com um círculo... não importa ser um círculo "perfeito" pois serve apenas como "cabeça".
2. Logo abaixo colocamos um retângulo para fazer de tronco.
3. Adicionamos umas linhas para fazer de braços e pernas.
4. Colocamos pequenos círculos (ou elípses) para serem as mãos e pequenos triângulos para serem os pés.
5. Por fim, a parte mais complexa: colocar o karate-gi e Obi (faixa/cinto).
... E isso é tudo!
 (^_^)

terça-feira, 5 de junho de 2012

10. KIHON DŌSA 基本動作.

Neste tópico irei inserir os Kihon dōsa 基本動作 "Movimentos básicos", isto é, aqueles movimentos que formam a BASE de Aikidō.

Vamos "começar pelo início": a nomenclatura das partes do braço utilizadas em Aikidō.


TE TO UDE NO KAKU-BUBUN NO MEISHŌ.
"A nomenclatura para cada parte da mão e do braço".
----------------------------------------------------------------------------
1- Shutō [1] - "Espada da mão" (bordo externo da mão).
2. Myakuhaku-bu [1] - "Parte da pulsação".
3. Tōkotsu-bu [1] - "Parte do osso Radial"..
----------------------------------------------------------------------------
4. Te - Mão(s).
5. Shutō - "Espada da mão" (bordo externo da mão).
6. Tekubi - "Pulso".
7. Kote - "Antebraço".
8. Hiji - "Cotovelo".
9. Ude - "Braço".

Nota:
[1] - Notação Japonesa.

09. REISHIKI 礼式.

*** A aguardar informação oficial. ***

sexta-feira, 1 de junho de 2012

08. SEIZA 正座 e KIRITSU 起立.

Eis um assunto que me traz à memória muitos conceitos que eu aprendi no ensino primário!
Um deles era: "a interpretação faz parte da leitura"!
O problema começa quando não sabemos (ou não queremos) interpretar o que aprendemos.
O propósito deste tópico é esclarecer, de forma bastante simples (e - espero eu - definitiva), algumas dúvidas sobre COMO levantar da posição sentada dentro do Dōjō.
Para demonstrar o que eu quero dizer, vou precisar da ajuda de dois velhos conhecidos meus:
Gōda-kun 郷田君 e Gurāru-kun グラール君 - ambos praticantes de Aikidō!

Mas para entendermos EXATAMENTE o problema, é necessário um pequeno auxílio visual. Assim, vou traçar uma linha no Tatami (ou no chão, se fosse o caso das escolas de Karatedō)...
.
ATENÇÃO!! Eu quero que mantenham a atenção nesta linha!
Pronto! Agora podemos começar!
Tecnicamente falando, ninguém tem problemas na forma correta de sentar, o nosso conhecido Seiza 正座 "Sentar(-se) corretamente", isto é, recuamos o pé esquerdo primeiro, descendo o respectivo joelho ao solo, recuamos a perna direita, mantendo o "pé vivo" (ficar sobre os "dedos dos pés" [não...neste momento não vou usar "artelhos" ou "pododátilos" para fazer referência aos "dedos dos pés" - sabendo que os pés não têm "dedos"], pois fica mais fácil para os mais jovens se usarmos uma linguagem menos "técnica").

Voltemos ao que interessa!
Neste ponto, não há nada de muito estranho... Podem haver alguns pormenores que  variem de escola para escola no que diz respeito se o dedão do pé esquerdo será colocado sobre o dedão do pé direito... isso é algo que - num determinado grau - até pode passar desapercebido.
O ponto GRAVE desse assunto vem a seguir: como fazer o Kiritsu 起立 "Levantar(-se)"?
Agora vou mostrar como acontece na vida real - num considerável número de escolas de artes marciais japonesas ocidentais.
Lembram que eu comecei este tópico pela frase: "a interpretação faz parte da leitura"?
Eis o que vemos no dia a dia:
Gōda-kun, ao levantar, recuou o pé direito ao encontro do esquerdo, isso coloca-o a um passo atrás do ponto de partida! Isso está errado (ou, como preferem algumas pessoas: "isso não está certo") (^_^)!
Gōda-kun deve voltar ao ponto inicial onde estava antes de ter iniciado o Seiza, porque, de acordo com fontes fundamentadas sobre cultura e artes marciais japonesas, o Kiritsu é feito no sentido INVERSO como é feito o Seiza! Supondo que Gōda-kun estivesse no limite do Tatami ou tendo uma parede às costas, este movimento seria o suficiente para tirá-lo do Dōjō ou se fosse um instrutor e estivesse no limite do Kamiza, este movimento possivelmente o derrubasse do assento superior! (^_^)
Portanto, agora vamos ver a ordem INVERSA do Seiza de acordo com a figura a seguir:


1. Estamos em Seiza...
2. Erguemo-nos sobre os joelhos com os "pés vivos".
3. Avançamos o pé direito à posição inicial.
4. Atenção aqui! Quando fizemos o Seiza nós RECUAMOS o pé esquerdo em primeiro lugar... sem ter necessidade de ser algum "doutor", o inverso de "RECUAR o pé esquerdo" é "AVANÇAR o pé esquerdo"! Consequentemente, o  pé esquerdo TAMBÉM avança para o ponto inicial.
5. E assim concluímos o Kiritsu... na POSIÇÃO INICIAL!

Se interpretarmos mal, fazemos mal... e o que é pior, achamos que os outros é que estão errados! (^_^)

Para finalizar, deixo-vos com uma passagem "poética" do meu professor de matemática do primário quando fazíamos teste oral sobre a metéria:

"Não há truques nem magia,
bola de cristal ou bruxaria,
é questão de prática, habilidade e
exercícios em quantidade!"

Ele tinha razão! (^_^)
*********************************************
Para alguém que ainda pode não estar convencido sobre se deve ou não ser o joelho esquerdo a ser colocado no solo em primeiro lugar, deixo o que determina a escola Daitō-Ryū no que se refere a forma de sentar e levantar. (Eis a fundamentação aos Aikidōka para ser o joelho ESQUERDO ser colocado no solo primeiro quando sentar e ser o segundo a sair do solo quando levantar.)

大東流・礼儀と武士道
(……)坐る、立つという動作を例に挙げれば、その一連の動作の動きは、どの部分を切り離してみても、常に重心軸は安定を保っていて、前後左右、どちらの方向からの攻撃に対して備えることが出来ることを要求されるのである。
なかば膝を屈した、中腰の姿勢からも、瞬時に跳躍、抜刀が可能であり、可能であることを目安に、日々鍛錬していくのである。

"DAITŌ-RYŪ - ETIQUETA E BUSHIDŌ.
(...) O comportamento usual do movimentos de sentar e levantar são uma cadeia de movimentos, mesmo quando feita de forma parcial, sempre deve permitir que o eixo do centro de gravidade mantenha o equilíbrio, para frente, para trás, à esquerda ou à direita, permitindo-nos - de acordo com as necessidades - estar sempre prontos, independente da direção do ataque.
Com o joelho (esquerdo) dobrado, partindo da posição média (o joelho esquerdo no chão e estando a espada à cintura no lado esquerdo) tem-se a capacidade de desembainhar a espada e investir (rapidamente num ataque). Para que se tenha esta capacidade, tem de haver uma prática (constante) diária."
*********************************************

quinta-feira, 24 de maio de 2012

07. Formas de sentar no interior do Dōjō.

Tenho visto, ao longo do anos, versões "muito particulares" sobre a forma de sentar dentro do Dōjō... umas mais corretas do que outras.

Assim sendo, vamos deixar bem definidas as formas corretas de acordo com a formalidade padrão para que coisas "inconvenientes" não venham a ocorrer, por exemplo, um instrutor convidado ver algum aluno sentado em uma posição menos formal e coisas deste tipo.

Mais uma vez é bom lembrar que o Aikidō - e todas as artes marciais de origem Japonesa - trazem a bagagem cultural do país de origem. A esta "bagagem" dá-se o nome de "tradição".Mesmo as formas de "estar" dentro do Dōjō não fogem à regra.

Como já devem ter reparado, no interior do Dōjō não há cadeiras! Há Tatami[1] apenas. Portanto, existem - num modo geral - DUAS formas de estar sentado:
1. SEIZA 正座 e
2. AGURA 胡座 (também conhecida por ANZA 安座).

Eu disse "num modo geral" porque o Aikidō apresenta ainda uma terceira forma:
3. KIZA 跪坐.
Vamos ver o que significam cada expressão:

1. SEIZA 正座 significa literalmente "Sentar corretamente", onde:
正 SEI - Correto, corretamente.
座 ZA - Sentar, sentado(a).

2. AGURA 胡座 significa literalmente "Sentar à estrangeiro" (bárbaros)". Basicamente é o nosso bom e velho "Sentar à Chinês"! Onde:
胡 Estrangeiro(s), bárbaro(s).
座 Sentar, Sentado(a).

3. ANZA 安座 significa literalmente "Sentar relaxado, sentar à vontade".  Basicamente é o nosso bom e velho "Sentar à Chinês"! Onde:
安 AN - Relaxado, à vontade, descansado, em paz, etc..
座 ZA - Sentar, Sentado(a).

4. KIZA 跪坐 significa literalmente "Sentar ajoelhado". Parece ser uma variante do SEIZA, a diferença é que ficamos sentados sobre os calcanhares com a parte inferior dos artelhos (dedos dos pés) apoiada no solo.
跪 KI - Ajoelhado(a).
坐 ZA - Sentar, Sentado(a). [2]

------------------------------------------------
Nota:
[1] Já falei sobre nenhuma palavra japonesa ter plural com terminação em "S" anteriormente... Nota importante: TATAME significa "dobrar algo", TATAMI são "Esteiras de palha de arroz", usadas no interior das residências japonesas.
[2] Note que o ideograma é diferente.

06. Entrar e sair do Dōjō.

Vamos recapitular o que já vimos até agora:
1. Temos uma ideia sobre o que seja o Aikidō.
2. Conhecemos as partes do Dōjō.
3. Sabemos que há uma indumentária específica para a prática do Aikidō.

Então, vamos ao que interessa: entrar e sair do Dōjō!

Por ser uma arte de origem Japonesa, o Aikidō traz consigo uma grande carga cultural: palavras, formalidades etc.. Para podermos preservar o que tem vindo a ser transmitido de forma "tradicional", é necessário que assimilemos alguns procedimentos básicos, que são comuns em todas as escolas de Aikidō e, em grande medida, nas escolas de artes marciais japonesas em geral
.
Ok! (^_^) Chegamos ao Dōjō, colocamos o nosso Dōgi e estamos prontos para a primeira aula de Aikidō!
Passemos então ao interior do Dōjō!

Como fica evidente à entrada, o Dōjō está coberto por Tatami - esteiras (antigamente feitas de palha de arroz, agora feitas de material sintético) - e entrar calçado está FORA DE QUESTÃO!

Assim - como já foi falado anteriormente na parte explicativa sobre o Dōjō, os calçados são colocados na parte de fora do Dōjō, apontando para o exterior do mesmo, colocamos o nosso pé direito sobre o Tatami (seguido pelo esquerdo... como é feito para vestirmos o Hakama).

A primeiríssima coisa a ser feita é cumprimentar o Shōmen 正面.

- "Shōmen?!?!" Sim (este termo foi visto anteriormente na figura do Dōjō).

Traduzindo literalmente, Shōmen significa "a frente", "a parte frontal"... É o local onde as fotos dos mestres antigos  e, algumas vezes, um Kamidana 神棚 (uma miniatura de um templo Shintō) estão colocados.
Antigamente, a saudação era feita ajoelhado ZAREI 座礼 (uma forma mais tradicional - vamos voltar a falar nesta saudação muito em breve...). Nos dias de hoje, a prática do ZAREI à entrada do Dōjō está um tanto deixada de lado e foi, em grande parte, substituída pela saudação de pé RITSUREI 立礼.

Assim, vamos ver alguns pontos importantes sobre o RITSUREI (de acordo com a figura acima):

1- A inclinação do corpo é de aproximadamente 30 graus.
2- Não é só a cabeça que desce, mas todo o corpo, os olhos olham diretamente em frente com a boca fechada.
3- As mãos descem do lado do corpo até à frente das pernas, acima dos joelhos.
4- A distância entre as mãos e os joelhos é de aproximadamente um punho fechado.
5- A abertura entre os pés é de aproximadamente 60 graus.
6 - Os calcanhares permanecem juntos.

Ao sair do Dōjō, a última coisa a ser feita é a saudação ao Shōmen e vamos embora!

Ah! É verdade... as traduções para ZAREI e RITSUREI:

座 ZA - Sentado(a).
立 RITSU - De pé.
礼 REI - Saudação.

(^_^) Simples, não?

----------------------------------------------------------------------

Nota:
Não se deve entrar no Dōjō com jóias, colares, pulseiras, brincos etc. pois podem magoar o companheiro de treino ou a nós mesmos!

*** Nota importante a nível de Aikidō!! ***
No Shōmen nunca devem estar fotos de mestres VIVOS. O Shōmen é reservado aos Kami 神, aos "antepassados", pessoas que já morreram, portanto não é uma boa ideia colocar fotos de mestres vivos no Shōmen.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

05. O Aikidō-gi.

Ok. Já conhecemos o Dōjō e as suas partes principais... Agora vamos vestir uma roupa apropriada para a prática do Aikidō, ou seja, o Aikidō-gi!


O Aikidō-gi está dividido em:
UWAGI 上衣 - "Roupa de cima" - Parte de cima do do Aikidō-gi, casaco.
SHITABAKI 下履 - "Vestir por baixo" - Parte de baixo do Aikidō-gi, calças.
OBI 帯 - Faixa / cinto.

Alguém vai perguntar: "E a Hakama?"
No nosso nível, ou seja, no nível inicial, esta indumentária ainda não vem ao caso... Temos ainda muitas coisas como prioridades.
Outro pessoa ainda perguntaria: "Mas não usamos Kimonos?"
Para começar, Kimonos com "S" no fim não existe!
Nenhuma - eu disse NENHUMA - palavra japonesa tem plural terminado em "S"!
Por isso, a palavra deve ser grafada como "os Kimono" (sem "s" no fim da palavra japonesa)!
MAS... Vamos entender algumas coisas primeiro antes de assumirmos alguns erros como verdades absolutas!
A palavra KIMONO 着物 significa literalmente "coisa de/para vestir":

KI 着 - "vestir, usar (roupa)",
MONO 物 - "coisa, objeto".

O "KIMONO 着物" é a roupa de uso diário no Japão, por isso tal roupa não existe em qualquer arte marcial japonesa. Então, simplesmente não se usa "KIMONO [着物]" em artes marciais! Os artistas marciais usam roupas específicas de suas artes.

De uma forma específica no Aikidô 合氣道 se usa:

AIKIDŌ-GI  合氣道衣
AIKIDŌ  合氣道  – o nome da arte em questão.
GI 衣 - neste caso significa roupa
AIKIDŌ-GI  合氣道 衣 - roupa de/para Aikidô.

De uma forma mais abrangente os uniformes podem ser chamados de:

KEIKOGI 稽古衣
KEIKO 稽古 - significa prática, treino
GI 衣 - neste caso significa roupa
KEIKOGI 稽古衣 - significa roupa de/para treino

DŌGI - Aqui é interessante... Dependendo do ideograma para DŌ, duas traduções são possíveis:

DŌGI 道衣
DŌ 道 - caminho, via
GI 衣 - neste caso significa roupa
DŌGI 道衣 - roupa do caminho, roupa da via.

DŌGI 動衣
DŌ 動 - movimento, treino
GI 衣 - neste caso significa roupa
DŌGI 動衣 - roupa de/para movimento, roupa de/para treino.


terça-feira, 22 de maio de 2012

04. O Dōjō.


Como uma introdução ao mundo do Aikidō, vamos "começar pelo início", isto é, a nossa "inocente" chegada ao Dōjō e o simbolismo que lá deverá estar representado.

A nossa primeira pergunta: "O que significa Dōjō?"

Traduzindo literalmente o termo Dōjō, tem-se o seguinte significado: 道場 DŌJŌ É o "local" onde se pratica o "Caminho". Onde:
道  DŌ "Caminho", "Via" (Esse assunto, possivelmente, venha a ser debatido posteriormente).
場  JŌ "Lugar", "Local".

Um Dōjō divide-se em quatro partes distintas:
1. 上座 KAMIZA "Assento Superior".
2. 下座 SHIMOZA "Assento Inferior".
3. 上席 JŌSEKI "Lugar Superior".
4. 下席 SHIMOZEKI "Lugar Inferior".

Notas:
1. KAMIZA [上座] É onde senta o Instrutor e os seus convidados.
2. SHIMOZA [下座] é o local onde os alunos sentam. O aluno mais graduado senta-se mais à esquerda do Instrutor. O aluno menos graduado senta-se mais direita do Instrutor.
3. Quando existir(em) "Instrutor(es) auxiliar(es)", estes sentam-se no JŌSEKI [上席]. Se alguém for chamado para demonstrar alguma técnica com o instrutor ou quando nada estiver a ser feito, o aluno chamado senta-se no JŌSEKI [上席].
4. Quando não houver espaço no SHIMOZA [下座], os alunos menos graduados sentam-se no SHIMOZEKI [下席].
5. Uma analogia frequentemente encontrada em publicações ocidentais é o termo KAMIZA escrito com os seguintes ideogramas: 神座 literalmene "Assento dos Deuses". Misticismos à parte, a palavra KAMIZA é mesmo escrita 上座 e é traduzida simplesmente por "Assento Superior".

6. Outras dúvidas cheias de interpretações são:

6.1. "Quando há convidados num Dōjō, onde fica o instrutor do Dōjō?" 
Em regra geral, o instrutor do Dōjō é "o dono da casa", o anfitrião e, portanto, SEMPRE vai estar no Kamiza. Convidados com graduação igual ou inferior a do anfitrião ou observadores sem graduação estarão à esquerda do anfitrião no Kamiza.

6.2. "Mas se um convidado tiver maior graduação?"
Então o convidado com graduação superior sentar-se-á à direita do instrutor também no Kamiza.

6.3. "Mas se não houver espaço para todos os convidados no Kamiza?" 
Até ao dia de hoje eu nunca vi tal coisa acontecer, pois o número de personalidades especialmente convidadas é sempre bastante restrito, mas, se viesse a acontecer, acredito que o Dōjō deveria ter espaço o suficiente para acomodar todos de forma organizada... ou então não teria sido uma ideia muito boa ter tantos convidados.

6.4. "Quando é que o instrutor do Dōjō não fica no Kamiza?" 
Duas hipóteses são possíveis: ou o instrutor não está no seu próprio Dōjō ou aconteceu o impensável, o número de convidados com graduação superior a do instrutor em questão preencheram todo o Kamiza... mas isso já seria uma grande desorganização por parte do anfitrião!

6.5. "No caso de um estágio, onde não sou necessariamente um «convidado especial», onde devo sentar?"
A disposição dos convidados e participantes em um Dōjō, no caso de estágios e cursos, é da responsabilidade do anfitrião, contudo, por "Default", sendo um instrutor deveria ficar no Jōseki.

6.6. "E se um instrutor não for um convidado especial e tiver uma graduação superior a do anfitrião?"
Este instrutor mais graduado deverá estar mais à direita no Jōseki. O Kamiza é reservado apenas ao anfitrião e seus convidados (especiais).

7. Os sapatos, os chinelos etc. são SEMPRE colocados apontando para o lado de FORA do Dōjō - para estarem prontos e em posição para uma "saída rápida". É má educação os calçados apontarem para o interior do Dōjō!

03. A vitória sobre si mesmo.


A tradução literal para o texto de Ō-Sensei é a seguinte:

正勝  MASAKATSU - "Vitória correta, justa".
吾勝  AGATSU - "Vitória sobre si próprio".
勝速日 KATSU HAYABI - "Dia de uma rápida vitória".

A minha interpretação do ensinamento de Ō-Sensei é que a vitória correta é aquela onde conseguimos vencer a nós próprios.

Na última expressão Ō-Sensei indica que cada dia se apresenta como a chance de uma rápida vitória (sobre nós próprios)!

Ou seja, a vitória será verdadeira, justa ou correta na medida em que for sobre nós mesmos e todos os dias temos a chance de alcançá-la.

02. A palavra Aikido tem ou não acento?

Ō-Sensei e Shodō (caligrafia) - escrevendo a expressão"正勝吾勝".

Esse é um "dilema" que parece acompanhar TODAS as artes marciais japonesas ensinadas no ocidente!
E é de fácil resposta: o Aikidō é uma arte de origem Japonesa... Pode até parecer bastante elementar, mas muitas pessoas - e olha que são muitas mesmo - esquecem que os japoneses falam e escrevem "Japonês".
Pois bem. Em "japonês", utilizando ideogramas (chamados Kanji), a palavra Aikidō é escrita da seguinte maneira:

合氣道 Se os ideogramas forem antigos e
合気道 se os ideogramas forem modernos.

Contudo, os ideogramas não são úteis se quisermos saber como escrever esta palavra usando as letras do nosso alfabeto [1]. Para sermos capazes de usar as nossas letras, devemos saber como o ideograma é escrito através de Kana [2] que têm correspondência direta com as letras do nosso alfabeto. Portanto, vou passar os ideogramas [Kanji] para silabários [Kana].

合気道 → あいきどう

Como os Kana têm correspondência direta às letras do nosso alfabeto, podemos agora transcrever a palavra usando as nossas letras. Assim:
合気道 → あいきどう
あ A
い I
き KI
ど DO
う U
Agora "a coisa fica interessante"!

AIKIDOU?! Com "U" no fim?! 
Sim! (^_^)

"E por quê?!"
Porque é desta forma que os japoneses indicam o alongamento de uma vogal. Ou seja, a vogal precedente tem um valor fonético duas vezes mais longo do que uma vogal normal. E essa indicação de vogal longa é importantíssima dentro do idioma japonês e - consequentemente - na forma como o expressamos com as nossas próprias letras.
Pois bem, aqui vem a pergunta que vale milhões: "Como nós, ocidentais, detentores de uma escrita com 26 caracteres apenas, indicamos o alongamento da vogal feito pelos japoneses na palavra original?"
A resposta é mesmo simples: acrescentamos um acento mácron (uma barrinha "-") ou um acento circunflexo ("^") em cima da vogal longa (no sistema de transcrição fonética Hepburn). Só isso!
Portanto, os ideogramas 合氣道 ou 合気道 são CORRETAMENTE transcritos usando o nosso alfabeto das seguintes maneiras:
1. AIKIDŌ ou
2. AIKIDÔ, conforme comprovado ortograficamente nas linhas acima.
AIKIDO sem acento está errado a nível de transmissão de informação gráfica porque faz com que a tradução seja diferente!

A mesma ideia serve para inúmeras palavras japonesas bastante conhecidas entre nós, tais como:
JŪDŌ, KYŪDŌ, KENDŌ, IAIDŌ, KENPŌ, NINPŌ, KARATEDŌ etc..

Quanto aos: "Mas, mas, mas..." Isto são regras ortográficas! E contra isso não há argumentação possível!
----------------------------------------------------------------
Notas:
[1] Outra noção que também é elementar mas esquecida por muitas pessoas é o significado da palavra "Alfabeto". Alfa e Beta são as duas primeiras letras da escrita grega, de onde evoluiu o alfabeto Latino. Portanto, se Alfa e Beta deram origem a A e B, dizer que o idioma Japonês tem um alfabeto é um verdadeiro disparate! 
[2] O idioma japonês usa ideogramas [Kanji] (em torno de 60.000, mas os bons dicionários listam uns 52.000) e dois grupos de caracteres [Kana] que são silabários com 48 caracteres cada, chamados de Katakana (silabário antigo) e Hiragana (silabário moderno). Estes três elementos da escrita japonesa (Kanji, Katakana e Hiragana) são usados em simultâneo na escrita nipônica.

01. AIKIDŌ NO SEISHIN.

AIKIDŌ NO SEISHIN.
Aiki to wa ai nari, ametsuki no kokoro o motte waga kokoro to shi, banyūaigo no dai-seishin o motte jiko no shimei o kansui-suru koto koso bu no miti de araneba naranu. Aiki to wa jiko ni uchi-kachi teki o shite tatakau kokoro nakarashimu, ina, teki sono mono o naku suru zettai-teki jiko kannsei no michi nari, shikō shite bugi wa ten no rihō o tai ni utsu-shi reiniku ittai no shijō-kyō ni itaru no gyō de ari, dôtei de aru.

(Ō-Sensei) Ueshiba Morihei.

O ESPÍRITO DO AIKIDŌ.
Aiki é amor, significa fazer dos espíritos dos céus e da terra o seu próprio espírito e cumprir a sua missão (de vida) através do Grande Espírito que a todos ama e protege. (sendo) desta forma que devem ser as Vias Marciais.Aiki é ultrapassar as agressões dentro de si mesmo, não é combater um inimigo com crueldade, nem permitir que o inimigo faça o mesmo, (Aiki é) a via do aperfeiçoamento incondicional de si próprio; isso significa que as técnicas marciais - as leis dos céus fluindo através dos limites do corpo e do espírito e produzindo a performance - são a jornada (a ser percorrida na direção deste objetivo).

(Ō-Sensei) Ueshiba Morihei.

Notas:
1. As expressões entre parênteses foram adicionadas por mim à versão original japonesa para dar mais sentido à frase em Português.
2. Existem outras interpretações do texto de Ô-Sensei difundidas na internet, mas até agora não encontrei nenhuma que se aproxime da tradução literal do texto...
3. "Os céus e a terra" também podem ser traduzidos como "o Universo" ou até mesmo "a Natureza".